Publicado em 13/11/2018 às 11h38.

Tinoco pede celeridade na votação de PL que regulamenta stand up paddle em Salvador

A proposta prevê o cumprimento de normas de segurança que busquem risco zero para a prática, que seriam fiscalizadas e licenciadas pela Semop

Redação
Foto: Gilmar Castro/ Ag. Haack/ bahia.ba
Foto: Gilmar Castro/ Ag. Haack/ bahia.ba

 

O vereador licenciado e atual Secretário Municipal de Cultura e Turismo (Secult), Claudio Tinoco (DEM), pediu celeridade na tramitação do projeto de lei nº 266/14, que regulamenta a atividade de “stand up paddle” em Salvador.

O projeto foi apresentado por ele na Câmara Municipal.

“Após o desaparecimento recente de praticantes do SUP na Baía de Todos-os-Santos e com a proximidade do verão, se faz ainda mais necessária esta regulamentação. Este é um esporte que vem crescendo de forma muito rápida e que tem um potencial incrível, mas é preciso haver equilíbrio com as outras atividades da praia e garantir mais segurança e disciplina para os usuários e para quem oferece a atividade”, disse Tinoco em nota enviada à imprensa.

A proposta prevê o cumprimento de normas de segurança que busquem risco zero para a prática, que seriam fiscalizadas e licenciadas pela Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop). A ideia é que soteropolitanos e turistas tivessem conhecimentos básicos sobre a prática antes de alugar os materiais necessários no esporte.

No último final de semana, dois praticantes de stand up paddle desapareceram na Baía de Todos-os-Santos, e um terceiro remador foi encontrado próximo a um navio em alto mar.