Publicado em 07/02/2019 às 19h00.

Alemanha vai restringir coleta de dados do Facebook

Agência de defesa concorrencial é contrária à forma que a rede social recolhe dados a partir de outros apps

Redação
Foto: Reprodução/G1
Foto: Reprodução/G1

 

A Alemanha decidiu restringir a coleta de dados do Facebook. A rede recebeu nesta quinta-feira (7) uma ordem para limitar suas práticas no país, depois que confirmou que houve abuso de domínio de mercado para recolher informações de usuários.

A Alemanha está na linha de frente de um movimento global crítico ao Facebook, que surgiu após revelações no ano passado sobre a consultoria política britânica Cambridge Analytica, que recolheu dados de milhões de usuários da rede social sem o consentimento deles.

“No futuro, o Facebook não poderá mais forçar os usuários a concordar com a praticamente irrestrita coleta de dados que não são do Facebook por meio das contas deles na rede social”, disse o chefe da agência de defesa da concorrência da Alemanha, Andreas Mundt.

Ele se refere ao recolhimento de dados de pessoas a partir de aplicativos terceiros, como WhatsApp e Instagram.

Segundo a Folha, o Facebook afirmou que vai recorrer da decisão. “Não concordamos com as conclusões deles e devemos recorrer para que as pessoas na Alemanha continuem a se beneficiar completamente de todos os nossos serviços”, disse.