Publicado em 06/08/2017 às 11h10.

Após sanções, Coreia do Norte promete ‘mar de fogo’

Artigo em jornal oficial diz que Estados Unidos e aliados arriscam-se à "autodestruição"

Redação
Mísseis (Foto: Difusora 24h)
Foto: Difusora 24h

 

Após sofrer uma série de sanções por parte do Conselho de Segurança (CS) da ONU, a Coreia do Norte ameaçou neste domingo (6) um “mar de fogo”, por meio de editorial no jornal oficial “Rodong Sinmun”.

A publicação acusa Estados Unidos e seus aliados de uma política “hostil” contra o país e de arriscar-se à “autodestruição”.

“O empenho do grupo de Trump em continuar neste atoleiro só terá como consequência motivar mais o nosso Exército, e dar mais razões à República Popular Democrática da Coreia (nome oficial do país) para possuir armas nucleares”, diz o artigo.

Por unanimidade, os 15 países do Conselho de Segurança adotaram uma resolução que diminui em US$ 1 bilhão por ano os investimentos que o regime de Pyongyang consegue com suas exportações.

Na prática, o texto inclui o veto às exportações de carvão, ferro, chumbo e mariscos.

PUBLICIDADE