Publicado em 13/02/2019 às 22h40.

Brasil vai abrir centro de armazenamento de ajuda para Venezuela

Ministro da Defesa se reuniu com embaixadora nomeada por Guaidó

Redação
Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil
Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

 

O Brasil vai abrir um centro de armazenamento de ajuda humanitária para a Venezuela em Roraima, segundo a embaixadora da Venezuela designada para o Brasil pelo presidente interino venezuelano Juan Guaidó, Maria Tereza Belandria.

A declaração foi feita após a visita de Maria Tereza nesta quarta-feira (13) ao  ministro da Defesa, Fernando Azevedo.

O encontro entre a embaixadora e o ministro da Defesa, que ocorreu no período da manhã, foi a portas fechadas. A expectativa é que a embaixadora tenha tratado da ajuda humanitária que o Brasil ofereceu à Venezuela.

Em nota, o Ministério da Defesa disse que as Forças Armadas brasileiras já atuam na ajuda humanitária à Venezuela. “A Operação Acolhida realiza o ordenamento de fronteira, o acolhimento e a interiorização dos imigrantes venezuelanos. Atualmente, existem 13 abrigos em Roraima, sendo 11 em Boa Vista e dois no município de Pacaraima”, disse o ministério.

Na segunda-feira (11), segundo a Agência Brasil, Maria Tereza se encontrou pelo ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, quando foi recebida oficialmente como nova embaixadora do país vizinho no Brasil. () Ela foi indicada pelo líder opositor e autoproclamado presidente interino, Juan Guaidó, no dia 5 de fevereiro. O governo brasileiro reconheceu Guaidó, presidente da Assembleia Nacional venezuelana, como presidente do país, no dia 23 de janeiro.