Publicado em 07/01/2018 às 11h15.

Brasileiro preso na Venezuela é libertado

Jonatan Moisés foi acusado por governo venezuelano de pertencer a uma ONG de fachada que atuava como organização criminosa

Redação
jonatan-diniz-facebook
Reprodução: Facebook

 

O brasileiro Jonatan Diniz, que estava preso na Venezuela por acusação de espionagem, foi libertado pelo governo do país de acordo com o Itamaraty.

Em postagem no Twitter, o chanceler brasilero Aloysio Nunes Ferreira afirmou que Jonatan foi expulso da Venezuela pelo governo chavista e que estaria em um avião a caminho de Miami. “O incidente envolvendo o brasileiro Jonatan Moisés Diniz foi encerrado, com sua expulsão da Venezuela”, escreveu.

Diniz ficou preso na sede do serviço secreto venezuelano, o Sebin, desde o dia 26 de dezembro. De acordo com o governo venezuelano, o brasileiro presidia uma ONG de fachada, que atuava na verdade como organização criminosa dentro do país; Outras três pessoas, todas venezuelanas, também foram presas.

De acordo com Juliano Diniz, irmão de Jonatan, o brasileiro foi preso por conta de um mal-entendido. “Meu irmão mora nos Estados Unidos e estava apenas com a carteira de motorista da Califórnia. Por isso as autoridades de lá acharam que ele era americano”, afirmou.

PUBLICIDADE