Publicado em 10/10/2017 às 14h49.

Catalunha declara independência da Espanha

"A relação que temos com a Espanha hoje não funciona", falou o governador catalão, Carles Puigdemont

Redação
"Ergam suas próprias bandeiras", canta a islandesa Björk em "Declare Independence". Foto: GettyImages
“Ergam suas próprias bandeiras”, canta a islandesa Björk em “Declare Independence”. Foto: GettyImages

 

O governador catalão, Carles Puigdemont, anunciou nesta terça-feira (10) a independência da região, em desafio à Espanha. A decisão não é reconhecida por Madri, capital espanhola.

“Nenhuma instituição espanhola está aberta a falar sobre o nosso futuro. (…) A relação que temos com a Espanha hoje não funciona”, falou, durante sessão no Parlamento.

A região vive em campanha pela separação e protestos nas ruas que foram intensificados nos últimos três anos. A polícia da Espanha chegou a anunciar que estaria pronta para prender Puigdemont, caso ele declarasse independência.

O porta-voz do governo espanhol havia solicitado a Puigdemont para “não fazer nada irreversível”. “Quero pedir ao senhor Puigdemont que não faça nada irreversível, que não siga nenhum caminho que não tenha volta, que não leve a cabo nenhuma declaração unilateral de independência, que volte à legalidade”, afirmou Íñigo Méndez de Vigo.

Em plebiscito realizado no dia 1º de outubro, 2,02 milhões de pessoas votaram a favor da independência – 90% dos 2,2 milhões dos votos.

PUBLICIDADE