Publicado em 15/04/2019 às 06h12.

EUA pedem que Maduro abra fronteira para entrada de ajuda na Venezuela

Pedido foi feito pelo secretário de Estado, em um comunicado à imprensa na companhia do presidente colombiano, Iván Duque

Redação
Foto: Edinson Estupinan/AFP
Foto: Edinson Estupinan/AFP

 

Os EUA pediram para que o governo de Nicolás Maduro abra a fronteira com a Colômbia para que seja enviada ajuda aos venezuelanos atingidos pela grave crise econômica durante uma visita à cidade fronteiriça de Cúcuta.

A solicitação foi feita pelo secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, no domingo (15), na presença do presidente colombiano, Iván Duque.

“Maduro, abra essas pontes, abra essas fronteiras, você pode acabar com isso hoje”, disse o secretário de Estado dos EUA em um comunicado à imprensa, com um intérprete, na companhia do presidente colombiano, Iván Duque.

O governo de Maduro ordenou no dia 22 de fevereiro que a passagem pelas quatro pontes que ligam a Venezuela à cidade colombiana de Cúcuta fosse fechada. O presidente tomou a decisão às vésperas de uma operação frustrada com a qual o opositor Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela por cerca de 50 países, pretendia entrar no país com a ajuda básica doada por Washington e seus aliados.

Maduro, que na quarta-feira anunciou um acordo com o Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) para receber “ajuda humanitária”, se opôs à operação liderada por Guaidó por considerá-la pretexto para uma invasão militar dos EUA na Venezuela, país com o maior reservas de petróleo no mundo. Com informações do Estadão.

Temas: ajuda , ditador , EUA , Maduro , Venezuela