Publicado em 01/04/2019 às 07h43.

Maduro: sistema elétrico venezuelano é atacado ‘por vírus a partir dos EUA’

Ditador venezuelano também anunciou um plano de 30 dias a partir de 31 de março para a restauração da eletricidade no país

Redação
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom /Agência Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom /Agência Brasil

 

Presidente da Venezuela, o ditador Nicolás Maduro acusou os EUA por ser responsável pelas falhas no sistema elétrico do país. Segundo ele, desde o dia 7 de março que o sistema de energia venezuelano é alvo de frequentes ataques.

“Começamos imediatamente os trabalhos de recuperação com cientistas, engenheiros e hackers para libertar o cérebro do sistema elétrico nacional, que foi atacado por vírus a partir dos EUA”, declarou o líder venezuelano à rede de televisão estatal VTV.

Maduro afirmou que o ataque realizado na sexta-feira (29) contra as linhas de transmissão “foi brutal” e “combinou elementos eletromagnéticos e elementos de infiltração na Corpoelec [Corporação Elétrica Nacional da Venezuela]” que atualmente estão sendo investigados.

Ele também anunciou um plano de 30 dias a partir de 31 de março para a restauração da eletricidade na Venezuela. “Aprovei um plano de 30 dias para ir para um regime de gerenciamento de carga, de equilíbrio no processo de geração, de transmissão segura e consumo em todo o país”, disse.