Publicado em 11/03/2019 às 17h24.

Mergulhador de 51 anos sobrevive após ser engolido por baleia

"Eu estava filmando golfinhos, tubarões, pinguins e aves que se alimentam de sardinhas, quando, das profundezas, uma baleia Bryde surgiu", disse Rainer Schimpf

Redação
Foto: Reprodução/YouTube
Foto: Reprodução/YouTube

 

Um mergulhador sul-africano escapou milagrosamente da morte após ser engolido por uma baleia em Port Elizabeth, cidade da África do Sul, localizada na província do Cabo Oriental. Rainer Schimpf estava filmando alguns animais marinhos, quando foi surpreendido pelo ataque da baleia.

“Senti pressão ao redor da minha cintura e soube imediatamente o que estava acontecendi. Foi apenas uma questão de segundos antes que a baleia percebesse seu erro e abrisse a boca para me cuspir”, disse à AFP.

Cena foi documentada pela esposa de Rainer, Silke, e um fotográfo, que ficaram horrorizados. Em algumas imagens, apenas as pernas do mergulhador aparecem para fora da boca do predador, um raro espécime de baleia Bryde, cetáceo que pode chegar a 15 m e que se alimenta de pequenos peixes e crustáceos.

Mal recuperado do susto, o mergulhador não hesitou antes de voltar ao mar, segundo informações do Correio Braziliense.

“Verificamos que o equipamento estava ok, que eu não tinha ossos quebrados, que tudo estava no lugar”, disse ele, antes de adicionar com um grande sorriso: “adrenalina ao máximo, eu não queria perder essa sessão de mergulho, voltei para a água, dessa vez em busca de tubarões”.

Schimpf tem 51 anos de idade e vinte de experiência. Ele coleciona vários prêmios e é plenamente ciente dos riscos que corre. “Predadores como baleias ou tubarões vão com tudo sobre suas presas e muitas vezes nossa visibilidade é extremamente baixa. Nossa determinação em garantir ao meio ambiente a maior atenção e proteção continua intacta. E se eu renascer, gostaria que fosse na forma de uma baleia”.

Assista:

Temas: África , baleia , tubarão