Publicado em 13/05/2017 às 20h00.

Pesquisador brasileiro é condenado a seis anos de cadeia na Rússia

Eduardo Chianca foi detido em Moscou, em agosto de 2016, por carregar em sua bagagem quatro garrafas de ayahuasca

Redação
Foto: Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução/Facebook

 

Um pesquisador brasileiro foi condenado a seis anos e cinco de prisão na Rússia.

De acordo com o G1, o paraibano Eduardo Chianca foi detido em Moscou, em agosto de 2016, por carregar em sua bagagem quatro garrafas de ayahuasca, um chá utilizado em terapias e rituais religiosos. O Itamaraty informou que estuda medidas que possibilitem a transferência de Chianca para o sistema penitenciário do Brasil.

A detenção ocorreu por causa da presença de dimetiltriptamina (DMT), uma substância encontrada na bebida e considerada ilegal pelas leis da nação estrangeira, mas aprovada no Brasil pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

PUBLICIDADE