Publicado em 14/04/2018 às 14h20.

Putin: ‘EUA toleram terroristas na Síria’

O presidente russo definiu o ataque à Síria como uma "agressão contra um Estado soberano"

Redação
Foto: World Economic Forum/ Creative Commons
Foto: World Economic Forum/ Creative Commons

 

O presidente russo Vladimir Putin criticou neste sábado (14) o ataque dos Estados Unidos e aliados contra a Síria, ao definir a medida como uma “agressão contra um Estado soberano”, e acusou Washington de ajudar terroristas que atuam no país árabe.

“Com as suas ações, os EUA pioram ainda mais a catástrofe humanitária na Síria. Eles levam sofrimento para a população civil e toleram os terroristas que torturam há sete anos o povo sírio”, declarou Putin, em comunicado divulgado pelo Kremlin. A Rússia é a maior aliada do regime sírio de Bashar al-Assad.

Justificativa utilizada pelos EUA e aliados para o ataque à síria, a suposta utilização de armas químicas no subúrbio de Douma foi rebatida pelo líder russo, que disse não haver evidências da ação.

Opositores sírios, agentes humanitários e paramédicos dizem que mais de 40 pessoas foram mortas no dia 7 de abril em um suposto ataque químico em Douma, cidade controlada por rebeldes contrários ao regime de Assad.