Publicado em 20/06/2018 às 21h20.

Trump assina decreto para manter unidos pais e crianças imigrantes

No entanto, ele sustenta que será mantida a orientação de processar criminalmente os ilegais

Redação
Foto: Sputinik
Foto: Sputinik

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, cedeu à pressão política e assinou uma ordem executiva, espécie de decreto presidencial, para manter as famílias separadas nas fronteiras unidas. Ao menos duas mil crianças imigrantes estão longe de seus pais desde abril. Ao menos 49 delas são brasileiras.

O documento determina que elas fiquem em um centro de detenção junto com os responsáveis. Por conta disso, a medida pode gerar ainda contestação legal.
O presidente americano declarou que a separação de pais e crianças foi um efeito colateral indesejado da política de tolerância zero contra a entrada de imigrantes ilegais nos EUA. No entanto, ele sustenta que será mantida a orientação de processar criminalmente os ilegais.

“Trata-se de manter as famílias unidas ao mesmo tempo em que temos uma fronteira muito forte, muito poderosa”, disse o chefe da Casa Branca, após a assinatura.