Publicado em 12/04/2018 às 11h20.

Após longo período de estiagem, barragem chega a 36% do volume útil

Mesmo com o cenário favorável, a Chesf ainda não cogita ampliar a vazão até que o quadro seja estabilizado

Redação
Foto: Luís Filipe Veloso/ baiha.ba
Foto: Luís Filipe Veloso/ baiha.ba

 

A barragem de Sobradinho, o maior lago artificial da América Latina, localizada no norte baiano, alcançou 36% do volume útil nesta quarta-feira (11) após chegar a 1,5% da capacidade de armazenamento em novembro do ano passado.

Durante o período mais crítico de estiagem nas cabeceiras do Rio São Francisco o reservatório precisou suspender a eclusa, operação de subida e descida de embarcações no acesso e saída do lago utilizado, por exemplo, pelo Vapor do Vinho, passeio turístico tradicional da região que conduz os visitantes por vinícolas posicionadas às margens das águas.

Em meio á falta de chuvas até a vazão da barragem ficou prejudicada, sendo reduzida a 550m³/s por ordem da Agência Nacional de Águas (ANA) à Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf), a menor operada desde 1979, quando a hidrelétrica iniciou as atividades.

Mesmo com o cenário favorável, a Chesf ainda não cogita ampliar a vazão até que o quadro seja estabilizado.