Publicado em 10/01/2019 às 11h40.

Idoso morre após receber descarga elétrica em Festa de Reis; veja vídeo

Aposentado tocou em uma estrutura metálica de um estúdio móvel da rádio Líder; família pede justiça pelo caso

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Um idoso de 67 anos morreu após receber uma forte descarga elétrica no circuito da Festa de Reis, que acontecia no município de Ibititá, nas proximidades da cidade Irecê, no último domingo (6). Ademir Marques de Souza tocou em uma estrutura metálica de um estúdio móvel da rádio Líder, segundo informações de seus familiares.

O aposentado teria saído de casa para ir até a Festa de Reis, no sábado (6). Revoltado, seu filho, Erivelton Marques de Souza, afirma que, até agora, a família não foi procurada por nenhum dos responsáveis pela rádio.

“O pessoal da Líder FM foi muito desumano com meu pai e com a nossa família. Não recebemos nenhuma assistência, nenhum telefonema. Eles simplesmente fingiram que nada aconteceu”, explica ele, que mora em São Paulo.

Segundo Erivelton, seu pai encostou na estrutura do estúdio móvel da rádio e recebeu uma primeira descarga elétrica para, em seguida, levar uma outra descarga. Esta, fatal. “Ele caiu e ficou se debatendo no chão. Depois, levantou e acabou tocando novamente na escadal, recebendo um choque ainda mais forte”, conta. (Veja vídeo)

 

Ainda de acordo com Erivelton , os responsáveis pela rádio já haviam sido informados mais cedo na festa, que outras pessoas tinham reclamado de choques elétricos quando se aproximavam do praticável da rádio. O alerta, no entanto, não foi levado em consideração. “Inclusive, uma das locutoras da Líder FM também recebeu uma descarga de choque na mesma escada, um pouco antes”, garante Erivelton.

O filho do aposentado diz que sua família ainda está em estado de choque: “Estamos todos arrasados, eu, meus irmãos… Mas minha mãe está acabada, não come, não sai na rua. Ela perdeu a razão de viver. Só Deus pode confortá-la”, lamenta, ressaltando que vai entrar com processo contra os donos da rádio. “Queremos justiça. Não vamos deixar a impunidade destruir a nossa família”, lamentou.

Rádio aguarda apuração do caso

Em nota ao bahia.ba, o Grupo J.Sidney de Comunicação, que administra a rádio Líder, lamentou a morte de  Ademir e informou que “tem acompanhado e dado todo suporte às investigações para que seja elucidado o mais breve possível o ocorrido”.

“A empresa ressalta que mantém sempre o compromisso com a segurança do público, assegurando todas as medidas de segurança, bem como realiza todas as vistorias dos equipamentos por técnicos especializados e realiza todas as medidas cabíveis como aterramento, verificação de segurança e análise dos fios de eletricidade. Estamos aguardando a apuração das investigações que estão sendo conduzidas pelas autoridades competentes, oportunidade em que nos colocamos a inteira disposição”, informou a nota.

A empresa ainda disse que estará à disposição para prestar todos os esclarecimentos às autoridades, dando toda a assistência necessária.