Publicado em 11/10/2017 às 18h40.

Juiz desaprova contas de Zé Neto à prefeitura

Segundo o magistrado, o petista praticou “ampla desobediência aos comandos do Tribunal Superior Eleitoral”

Alexandre Galvão
Foto: Alexandre Galvão/ bahia.ba
Foto: Alexandre Galvão/ bahia.ba

 

Candidato à prefeitura de Feira de Santana em 2012, quando foi derrotado para Zé Ronaldo (DEM), o deputado estadual Zé Neto (PT) teve suas contas rejeitadas pelo juiz Júlio Gonçalves da Silva Júnior. A decisão foi publicada nesta segunda-feira (9).

Segundo o magistrado, o petista praticou “ampla desobediência aos comandos do Tribunal Superior Eleitoral”.

A peça aponta que Zé Neto errou ao declarar a arrecadação de recursos antes da data de abertura da conta bancária específica de campanha eleitoral e mais:

“Inconsistência entre as doações declaradas por outros prestadores de contas e as informações contantes da prestação de contas sob exame, realização de despesas antes da data da solicitação da concessão do CNPJ de campanha, divergência entre o saldo final do extrato da conta bancária e o saldo financeiro apurado no Demonstrativo de Receitas e Despesas, sem realização de conciliação bancária, embora apontada tal diferença, realização de pagamentos em espécie ao mesmo fornecedor, com o mesmo documento fiscal, sendo que a soma dos valores supera o limite estabelecido para pagamentos de pequeno valor e o valor total de despesas pagas, informadas pelo candidato, revelou-se maior do que o valor total das receitas financeiras arrecadadas”.

PUBLICIDADE