Publicado em 07/12/2018 às 18h37.

Justiça suspende reintegração de posse em terras griladas

Área da propriedade equivale a cinco vezes o tamanho da capital baiana

Redação
Foto: TJ-BA/ Divulgação
Foto: TJ-BA/ Divulgação

 

O Tribunal da Justiça da Bahia (TJ-BA) suspendeu uma liminar que determinava a reintegração de posse de uma fazenda de 366 mil hectares localizada no município de Formosa do Rio Preto, na região oeste da Bahia.

A área da propriedade equivale a cinco vezes o tamanho de Salvador, o que levou o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) a classificar o caso como maior processo de grilagem de terras do País.

A decisão, da desembargadora Sandra Inês Moraes Rusciolelli, foi divulgada na quinta-feira (6), de acordo com o Estadão.

As terras da chamada “Fazenda São José” são alvo de um litígio que envolve mais de 300 produtores do Paraná que vivem na região desde os anos 1980, e a empresa JJF Holding de Investimentos e Participações.

A JFF havia conseguido a liminar para que os produtores saíssem da região. Com a decisão, a saída fica paralisada.