Publicado em 24/04/2019 às 15h59.

Mineradora é interditada por extração ilegal no extremo sul da Bahia

Os operários trabalhavam em condições arriscadas e sem registro na carteira de trabalho

Redação
Foto: Divulgação/Ascom MPT-BA
Foto: Divulgação/Ascom MPT-BA

 

Uma mineradora, localizada na zona rural de Itapebi (BA), extremo sul do estado, foi interditada e teve explosivos apreendidos, na manhã desta quarta-feira (24). A empresa extraía rochas de quartzo para comercializar no mercado externo. Segundo a Agência Nacional de Mineração (ANM), a mineradora não tinha autorização para a extração mineral com fins comerciais, apenas para a pesquisa.

No local, havia treze trabalhadores atuando sem registro na carteira de trabalho, exames admissionais e medidas de segurança e saúde. Apesar de trabalharem com explosivos, os mineradores não receberam qualquer treinamento, manuseando-os de forma insegura e em desacordo com as normas técnicas vigentes. Além do risco de acidentes, havia também a exposição dos trabalhadores à sílica.

A auditora fiscal do Trabalho Liane Durão alerta que a “as operações com explosivos configuravam risco grave e iminente de acidentes, em virtude da inexistência de procedimentos operacionais que garantissem a segurança dos trabalhadores quando da detonação”. Ainda segundo a auditora, as atividades de extração foram interditadas pela equipe de fiscalização do trabalho e serão lavrados autos de infração por todas as irregularidades constatadas.

O responsável legal da empresa, que tem endereço em Taiobeiras, Minas Gerais, não estava presente no local.

A ação foi realizada pela Agência Nacional de Mineração, Auditoria Fiscal do Trabalho, Exército Brasileiro, Justiça do Trabalho, Ministério Público do Trabalho, Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal.