Publicado em 21/02/2019 às 07h30.

MP aciona Hospital Clériston Andrade para retomar atendimentos emergenciais

Atendimentos do hospital foram suspensos após a equipe médica do serviço de obstetrícia ser transferida para o Hospital Estadual da Criança (HEC)

Redação
Foto: Adenilson Nunes/ GOVBA
Foto: Adenilson Nunes/ GOVBA

 

O Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) ajuizou uma ação civil pública com pedido de urgência na justiça para que o Hospital Geral Clériston Andrade, em Feira de Santana, retome os atendimentos de urgência/emergência ginecológica no prazo de dez dias.

Os atendimentos do hospital foram suspensos após a equipe médica do serviço de obstetrícia ser transferida para o Hospital Estadual da Criança (HEC), também em Feira de Santana.

“Com a cessão dos profissionais médicos estatutários que atendiam no HGCA para o HEC, o serviço foi indevidamente interrompido, gerando grande instabilidade aos usuários e aos diversos outros estabelecimentos de saúde do Município”, destacou o promotor do caso, Audo da Silva Rodrigues.

Ainda de acordo com o promotor,  além de Feira de Santana, mais 126 municípios do estado ficaram sem o atendimento.