Publicado em 18/06/2019 às 19h43.

Aliados de Rui criticam Coronel por votar a favor de decreto das armas

Lídice da Mata, Daniel Almeida e Zé Neto pontuaram diferenças de pensamento em relação ao senador

Breno Cunha
Fotos: Divulgação / Agência Câmara
Fotos: Divulgação / Agência Câmara

 

O senador Angelo Coronel (PSD) passou a ser alvo de internautas nesta terça-feira (18), dia em que anunciou voto a favor do decreto de armas de Jair Bolsonaro (PSL) no Senado, contrariando inclusive os outros dois senadores baianos, Otto Alencar (PSD) e Jaques Wagner (PT).

Integrantes do grupo do governador Rui Costa também estão insatisfeitos com a postura que Coronel vem adotando no Senado.

Ao bahia.ba, a ex-senadora e atual deputada federal Lídice da Mata (PSB) disse que preferia “evitar embates” com Coronel. Entretanto, a presidente do PSB baiano destacou que sua “posição política é diferente da dele, isso todo mundo sabe”.

Daniel Almeida (PCdoB) pontuou que, embora Coronel pertença à base do governador petista, ele tem liberdade para atuar como quiser no Congresso.

“Mas acho que ele vai ter dificuldade de explicar para o eleitorado dele, como precisou recuar na questão da cota para mulheres. Enquanto ele ficar com essas posições, precisará sempre recuar, porque terá dificuldades de explicar”, falou.

O petista Zé Neto também ficou contra o senador. Ele afirmou que “Coronel é um dos grandes companheiros” do Congresso. “Mas infelizmente terei que discordar dele desta vez. Acho que esse decreto vai aumentar o número de inocentes mortos”.

Nesta segunda, questionado pelo bahia.ba sobre a divergência com Coronel, Otto minimizou e aproveitou para alfinetar o atual presidente Jair Bolsonaro.

“Isso é normal, eu não sou o Bolsonaro que acha que todo mundo tem que pensar igual a ele. Eu sou um democrata, cada um pensa do jeito que quiser”, falou.

PUBLICIDADE