Publicado em 16/11/2018 às 20h00.

Após TSE mostrar ‘inconsistências’, Bolsonaro corrige prestação de contas

TSE apontou dados inexatos, suspeitas de irregularidade na prestação, além da falta de documentos

Redação
Foto: Arquivo Pessoal/Instagram
Foto: Arquivo Pessoal/Instagram

 

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) apresentou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), nesta sexta-feira (16), uma correção de sua prestação de contas de campanha. Ele foi intimado pelo ministro Luís Roberto Barroso na terça-feira (13) para prestar esclarecimentos, em até três dias.

Foram apontadas 23 “inconsistências” na prestação de contas inicial. Os problemas foram apontados por técnicos do TSE e envolvem indícios de dados inexatos e suspeitas de irregularidade na prestação, além da falta de documentos.

Relator no TSE das contas de campanha, Barroso terá que submeter o procedimento a julgamento no plenário do tribunal eleitoral. Ainda não há data marcada para o TSE analisar o caso. A diplomação de Bolsonaro está marcada para 10 de dezembro. Até lá, precisa estar com o registro de candidatura deferido e as contas de campanha julgadas.

Mais notícias