Publicado em 25/04/2018 às 12h47.

Barbosa reitera: SSP não foi comunicada sobre ‘carnaval de Ivete’

"Contratam tudo e não se lembram do essencial, que é a segurança?", questiona Maurício Barbosa, secretário de Segurança do Estado

Redação
Foto: Josemar Pereira/ Ag. Haack/ bahia.ba
Foto: Josemar Pereira/ Ag. Haack/ bahia.ba

 

Acusado de estar fazendo “picuinha” pelo secretário de Turismo de Salvador, Cláudio Tinoco, o titular da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP), Maurício Barbosa, reiterou nesta quarta-feira (25) que o governo municipal não procurou o órgão para discutir a atuação policial na festa da cantora Ivete Sangalo na Barra, no domingo próximo (29), o chamado ‘carnaval de Ivete’.

Barbosa afirmou em entrevista à rádio Metrópole que o Estado cobrará da cervejaria Schin (Brasil Kirin) o pagamento de horas extras aos policiais militares.

“Temos interesse de participar. Mas contratam tudo e não se lembram do essencial, que é a segurança? É querer jogar a responsabilidade toda para a SSP. Temos o nosso planejamento de horas extras e, se a taxa não for paga, a gente vai ter que tirar policiais de certos pontos para cobrir”.