Publicado em 27/01/2016 às 10h05.

Candidato a líder do PT na Câmara, Florence quer derrubar ‘golpe’

Florence disputa a liderança com os correligionários Paulo Pimenta (PT-RS) e Reginaldo Lopes (PT-MG). "Eu tenho convicção que vamos construir unidades", apostou

Rodrigo Aguiar / João Brandão
(Foto: Rodrigo Aguiar/bahia.ba)
(Foto: Rodrigo Aguiar/bahia.ba)

 

O deputado federal baiano Afonso Florence é candidato a líder da bancada do PT na Câmara Federal. O parlamentar falou sobre as suas pretensões durante o lançamento do esquema de segurança do governo do Estado para o Carnaval de Salvador, nesta quarta-feira (27), no Hotel Fiesta, no bairro do Itaigara.

“Tem uma expectativa de que na reunião da bancada, que anualmente ocorre para escolha da liderança, cheguemos a um consenso. Estou muito empenhado nisso. Estou me empenhando na liderança para cumprir um programa político, que é de derrotar o golpe. Não há fundamento para o impeachment. Tem que continuar as investigações, tanto para agentes econômicos quanto para agentes públicos, especialmente petistas e não petistas, os do PSDB. Temos que por em prática uma agenda de investimentos públicos e retomada da atividade econômica. Essa é a agenda, além do combate a esse ataque calunioso contra as maiores lideranças da política brasileira: o ex-presidente Lula, o ministro [da Casa Civil, Jaques] Wagner e Dilma [Rousseff]”, disse.

Florence disputa a liderança com os correligionários Paulo Pimenta (PT-RS) e Reginaldo Lopes (PT-MG). “Eu tenho convicção de que vamos construir unidades”, apostou.

Temas: florence , liderança , PT