Publicado em 09/12/2018 às 19h30.

Ciro virou ‘exímio atacante’ contra o PT, diz Wagner

Ainda de acordo com o petista, não há motivos para que o pedetista se sentisse traído

Redação
Foto: Divulgação/SDE
Foto: Divulgação/SDE

 

O ex-governador da Bahia e senador eleito Jaques Wagner definiu o candidato derrotado nas eleições deste ano, Ciro Gomes, como um “exímio atacante” contra o Partido dos Trabalhadores.

“O PT entendia que, para chegar ao segundo turno, o candidato dependia do apoio do Lula, que foi uma coisa mal trabalhada. Se foi mal trabalhada pelo PT, foi mal trabalhada também pelo Ciro. Só não entendo porque ele virou exímio atacante contra o PT. Diziam que não deveríamos apoiá-lo porque ele faria isso. Está confirmando a tese”, disse à Folha.

Wagner ainda afirmou que não há motivos para Ciro se sentir traído: “Eu sempre disse que ele era um belíssimo quadro. Quando diz ‘traído’, significa que alguém prometeu algo e não cumpriu. Desconheço essa promessa”.

 

PUBLICIDADE