Publicado em 16/05/2018 às 08h52.

CMS: oposição critica falhas de projeto e votará contra empréstimo para prefeitura

Líder da oposição disse ao bahia.ba que vai discutir o novo texto 'exaustivamente'

Matheus Morais

 

Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba
Foto: Max Haack/ Ag. Haack/ bahia.ba

 

Uma nova versão do texto que aprovou um empréstimo de US$ 60,7 milhões para a Prefeitura de Salvador, no mês de novembro do ano passado, voltará a ser votado no plenário da Câmara de Vereadores nesta quarta-feira (16). A versão aprovada anteriormente tinha erros, o que obrigou o Executivo Municipal a enviar novamente o projeto para a Casa.

Procurada pelo bahia.ba, a líder da oposição na Câmara voltou a questionar o empréstimo e afirmou que as falhas no projeto já haviam sido apontadas antes pelo bloco oposicionista. “Um dos artigos não estava no PPA [Plano Plurianual], não constava nas despesas orçamentárias. Nós vamos discutir exaustivamente, mas nossa posição é contrária”, garantiu a petista.

A vereadora ainda criticou os empréstimos obtidos pela prefeitura. “Isso vai impactar nas finanças do município futuramente. Como isso vai refletir nas políticas públicas, nesses orçamentos já tão combalidos?”, questionou.

Além de tudo, a prefeitura errou o nome do banco envolvido no empréstimo. No projeto inicial constava o Banco de Desenvolvimento da América Latina, mas o empréstimo será feito junto à Corporação Andina de Fomento (CAF). O empréstimo será destinado ao Programa de Requalificação Urbanística de Salvador (Proquali). O novo texto também estipula que os cargos criados para a realização do projeto sejam vinculados à estrutura da Casa Civil.