Publicado em 19/05/2017 às 14h54.

Cunha ganhou R$ 30 mi para ‘comprar deputados’ em votação, diz delator

Empresário Joesley Batista afirmou que o dinheiro repassado serviu para peemedebista garantir vitória na disputa pela presidência da Câmara

Redação
Eduardo Cunha (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Eduardo Cunha (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

 

O empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, revelou à Procuradoria-Geral da República (PGR), em sua delação premiada, liberada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) nesta sexta-feira (19), que deu R$ 30 milhões ao deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB) para bancar a campanha do peemedebista à presidência da Câmara, em 2015.

De acordo com Joesley, Cunha “saiu comprando um monte de deputados Brasil afora” com o dinheiro que ganhou. O ex-presidente da Câmara venceu a eleição interna com 267 dos 513 votos.

“R$ 30 milhões. Foi trinta. Nós demos trinta. Pago R$ 10 milhões com nota fria de fornecedores diversos que ele [Cunha] apresentava. Pelo que eu entendi, ele [Cunha] saiu comprando deputado, saiu comprando um monte de deputados Brasil afora. Para isso que servia os R$ 30 milhões”, declarou.