Publicado em 24/09/2017 às 17h00.

Defesa pede que Cunha fique preso em Brasília, mas Moro nega

Os advogados do ex-presidente da Câmara já tinham solicitado a permanência definitiva dele no Complexo Penitenciário da Papuda, em agosto

Redação

O juiz federal Sérgio Moro negou novamente o pedido da defesa do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) para que ele ficasse preso em Brasília  até as alegações finais do processo.

O peemedebista foi condenado a 15 anos e 4 meses de prisão por propinas de U$S 1,5 milhão na compra do campo petrolífero de Benin, na África, pela Petrobrás, em 2011.

Os advogados do ex-presidente da Câmara já tinham solicitado a permanência definitiva dele no Complexo Penitenciário da Papuda, em agosto.

PUBLICIDADE