Publicado em 19/05/2017 às 12h09.

Delação de Joesley: Bacelar tramou comprar colegas para manter Dilma

Deputado baiano apresentou uma lista de pelo menos 30 parlamentares dispostos a votar em favor da presidente; empresário comprou cinco

João Brandão
Foto: Alex Ferreira / Câmara dos Deputados
Foto: Alex Ferreira / Câmara dos Deputados

 

De acordo com a delação premiada do grupo JBS, divulgada pelo site O Antagonista, o deputado federal baiano João Carlos Bacelar (PR) pediu a Joesley Batista, dono da JBS, a compra de parlamentares para evitar o impeachment de Dilma Rousseff (PT).

Segundo a documentação, o parlamentar, a mando do ex-ministro Guido Mantega, apareceu na casa de Joesley, às 22h30, do sábado anterior ao dia da votação do impeachment, com a missão de convencer o empresário a “comprar alguns deputados para votar em favor da presidente Dilma”.

“Que Bacelar apresentou então uma lista de não menos do que 30 deputados dispostos a votar em favor (sic) de Dilma, em troca do pagamento de propina solicitada de até 5 milhões de reais para cada qual”, diz um trecho da delação.

Joesley concordou em comprar cinco deputados federais ao custo de R$ 3 milhões cada, mas disse não lembrar os nomes dos políticos.

PUBLICIDADE