Publicado em 09/12/2018 às 16h00.

‘Ele tem que explicar’, diz Bolsonaro sobre ex-assessor citado em relatório do Coaf

Presidente eleito sugeriu que foram baixos os valores transferidos entre os assessores

Redação
Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

 

Em entrevista à jornalistas durante este domingo (9), o presidente eleito Jair Bolsonaro disse que Fabrício Queiroz, ex-assessor de seu filho Flávio Bolsonaro (PSL), deve explicações a respeito das movimentações financeiras atípicas identificadas em relatório do Coaf.

O órgão citou repasses entre Fabrício e outros assessores do senador eleito. Questionado se vê isso com naturalidade, o presidente disse: “Ele tem que explicar, pode ser, pode não ser”.

Ainda assim, de acordo com a Folha, Bolsonaro sugeriu que foram baixos os valores transferidos entre os assessores​, ressaltando que as movimentações mais altas aconteceram com a mulher e as duas filhas.

“Um ao longo de um ano transferiu 800 reais. O outro transferiu 1.500 reais, poxa.”

O presidente eleito voltou a dizer que não conversou com o ex-assessor, de quem é amigo há décadas.

Mais notícias