Publicado em 11/01/2017 às 11h46.

Falcão defende Lula como seu sucessor no PT e eleições em 2017

“[Lula] Nos ajuda muito. Ele aglutina, nos unifica e nos ajuda a superar os problemas que o PT vive hoje”, diz presidente nacional do PT

Evilasio Junior / João Brandão
Foto: Mateus Soares/ bahia.ba
Foto: Mateus Soares/ bahia.ba

 

Presente ao ato promovido pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra, nesta quarta-feira (11), no Parque de Exposições, em Salvador, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, defendeu que o ex-presidente Lula seja o seu sucessor no comando do partido.

Em entrevista coletiva, o dirigente afirmou que ainda não está definida a data do processo eleitoral interno, mas estimou que a votação ocorra entre abril e maio, e disse que tem “investido muito” para convencer o ex-mandatário a assumir a sigla. “[Lula] Nos ajuda muito. Ele aglutina, nos unifica e nos ajuda a superar os problemas que o PT vive hoje”, analisou.

Sobre a possibilidade de Lula ser o candidato do PT à Presidência da República, Falcão pontuou que internamente tem “muita gente defendendo isso”, mas que o próprio ex-presidente “precisa ser convencido”.

O chefe petista ainda defendeu que as eleições gerais do país sejam antecipadas para este ano e disse que o principal objetivo da legenda em 2017 é “conscientizar a população” de que as reformas propostas pelo governo Temer “prejudicam o conjunto da sociedade” e apresentar “alternativas para o país enfrentar a recessão e o desemprego”.

Mais notícias