Publicado em 21/09/2017 às 06h15.

Fernando Torres deixa Sedur e Jusmari Oliveira assume cargo

Deputado federal sofria críticas de outros colegas do secretariado e não teria correspondido como gestor, na avaliação do Palácio de Ondina

Rodrigo Daniel Silva / João Brandão
Foto: Manu Dias / GOVBA
Foto: Manu Dias / GOVBA

 

De forma surpreendente, o governador Rui Costa (PT) decidiu tirar o deputado federal Fernando Torres (PSD) da Secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedur) e colocar em seu lugar a ex-prefeita de Barreiras, Jusmari Oliveira (PSD), que estava cotada para a pasta de Ciência e Tecnologia (Secti). O ato foi publicado no Diário do Estado desta quinta-feira (21).

Empossado na Sedur em janeiro deste ano, Torres sofria críticas de outros colegas de secretariado que apontavam excesso de ausências. Na avaliação do Palácio de Ondina, o parlamentar não teria correspondido como gestor.

Nos bastidores, comentava-se, em abril deste ano, que o gabinete do ex-secretário estava lotado de lideranças políticas de Feira de Santana – cidade onde ensaiou ser candidato a prefeito por três vezes, mas acabou por ceder o apoio –, algumas das quais sequer foram nomeadas ou não comparecem ao batente.

Fernando Torres foi convidado pelo presidente estadual do partido, o senador Otto Alencar, a redigir uma carta de desligamento da agremiação mediante a garantia de permanência no governo. Não o fez. Na época, o próprio Rui Costa admitiu trocar o comando da Sedur.

Com a volta dele para a Câmara dos Deputados, o suplente Robinson Almeida (PT) terá que retornar para a Bahia.

Filiação – A expectativa, antes da mudança promovida pelo governador, era de que Jusmari Oliveira deixasse o PSD e se filiasse ao PSB, partido da senadora da Lídice da Mata.

O objetivo era evitar colocar a terceira secretaria sob a batuta do PSD, que comandava Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano – o que certamente causaria ciúme entre os maiores partidos da base de Rui.