Publicado em 11/01/2019 às 07h00.

Festa de fim de ano para presos da Lava Jato foi feita com doação da Odebrecht

Empreiteira faz doações anuais ao Complexo Médico Penal, onde Marcelo Odebrecht ficou preso

Redação
Foto: Andrey Heuler/ Getty Images
Foto: Andrey Heuler/ Getty Images

 

Responsável por trabalhar junto a presídios da região metropolitana de Curitiba, o Conselho da Comunidade realizou uma festa de final de ano, em 2018, que pode ser aproveitada por cerca de 11,4 mil pessoas, a maior parte do grupo formada por agentes penitenciários e detentos. Entre eles estavam os presos da Lava Jato, detidos no Complexo Médico-Penal (CMP), na cidade de Pinhais (PR).

De acordo com informações da coluna de Mônica Bergamo, do jornal  Folha de S. Paulo, a celebração foi parcialmente bancada pela Odebrecht, que doou R$ 4 mil ao Conselho da Comunidade.

A doação em questão não foi a primeira feita pela empreiteira à instituição: os repasses, ainda de acordo com a Folha, ocorrem desde 2015, quando da prisão de Marcelo Odebrecht.