Publicado em 13/06/2018 às 14h13.

Geddel esteve em local de entrega de propina apontado por delator, diz PF

O celular do ex-ministro foi rastreado nas proximidades de hangar, onde o doleiro Lúcio Funaro relatou a entrega de malas de dinheiro ao emedebista

Redação
Foto: Reprodução/ TV Globo
Foto: Reprodução/ TV Globo

 

O ex-ministro Geddel Vieira Lima (MDB) esteve no local apontado como ponto de entrega de propina pelo doleiro Lúcio Funaro, delator apontado como operador financeiro do MDB, segundo relatório da Operação Cui Bono remetido na última semana à Justiça Federal em Brasília, ao qual a TV Globo teve acesso.

O celular de Geddel foi rastreado por antena de telefonia móvel nas proximidades do aeroporto de Salvador, nas datas e horários em que Funaro afirmou ter levado malas de dinheiro para o emedebista em um hangar.

Na ocasião, segundo a PF, o ex-ministro usou o celular para fazer telefonemas, boa parte deles para o deputado cassado Eduardo Cunha (MDB), que usava Funaro como operador de propinas, de acordo com as investigações. A Operação Cui Bono investiga fraudes na liberação de empréstimos da Caixa Econômica Federal.