Publicado em 11/01/2017 às 18h38.

Inimigo de Félix, Nilo aposta em voto de pedetistas: ‘Relação pessoal’

Presidente da Assembleia disse que já acertou com deputados do PDT permanência do Pastor Sargento Isidório na Mesa Diretora, caso vença eleição

Rodrigo Aguiar
Foto: Izis Moacyr/ bahia.ba
Foto: Izis Moacyr/ bahia.ba

 

Candidato à quinta reeleição, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Marcelo Nilo (PSL), disse que já acertou com o deputado Roberto Carlos a permanência do Pastor Sargento Isidório na Mesa Diretora, caso vença a eleição.

Os parlamentares são do PDT, partido ao qual Nilo ofereceu uma vaga na sua chapa nas negociações por votos. No entanto, os apoios do deputado Samuel Júnior (PSC) e do próprio Isidório estão condicionados à permanência do pastor na Mesa.

“Na outra vez, eu dei a vaga pessoalmente a Isidório. Dessa vez, eu tinha dado ao PDT. Já acertei com Roberto Carlos e ele disse que a vaga podia ficar com Isidório”, afirmou o presidente da Assembleia, ao bahia.ba.

Nilo disse ainda que contabiliza Roberto Carlos entre os seus apoiadores, mesmo com a inimizade pública que nutre com o presidente estadual do PDT, o deputado federal Félix Mendonça Jr. “Roberto Carlos vota em mim, com certeza. Já assinou documento me apoiando. A traição na Casa é muito pequena”, afirmou.

Félix, inclusive, ameaçou expulsar Isidório do partido por ele ter desistido de sua candidatura na Assembleia para apoiar Nilo. “Em problema partidário eu não me meto. Isidório e Roberto Carlos vão votar comigo por relação pessoal, não por questão de partido”, declarou o presidente da AL-BA.