Publicado em 13/06/2019 às 07h59.

Investigação da PF identifica dados capturados só de celular de Deltan

Trabalhos iniciais indicam que não houve captura ilegal de informações em aparelho de Moro

Redação
Foto: Marcelo Camargo/ABr
Foto: Marcelo Camargo/ABr

 

Investigações em andamento da Polícia Federal identificaram até agora que o único celular com dados capturados por hackers foi o do procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato, informa a Folha de S. Paulo.

Segundo a publicação, trabalhos iniciais, por ora, confirmam que não houve extração ilegal de informações do ministro Sergio Moro (Justiça), cujo aparelho também foi alvo de ataque.

Há pelo menos quatro inquéritos abertos para apurar relatos de invasão digital, em Brasília, no Rio de Janeiro, em Curitiba e em São Paulo.

Mensagens divulgadas no domingo (9) pelo site The Intercept Brasil mostram que Moro e Deltan trocavam colaborações quando integravam a força-tarefa da Lava Jato. Os dois discutiam, segundo as mensagens, processos em andamento e comentavam pedidos feitos à Justiça pelo Ministério Público Federal.

PUBLICIDADE