Publicado em 18/05/2019 às 19h00.

Investigação que mira Flávio Bolsonaro atinge assessor de Mourão

Advogado João Henrique Nascimento de Freitas trabalhou no gabinete do senador do PSL-RJ à época em que ela era deputado no Rio

Redação
Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook

 

A quebra de sigilo bancário e fiscal decretada pela Justiça do Rio na investigação envolvendo o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) alcançou um assessor direto do vice-presidente Hamilton Mourão, o advogado João Henrique Nascimento de Freitas, que também é o atual presidente da Comissão de Anistia.

Segundo o site da revista Veja, Freitas entrou na lista das 86 pessoas atingidas pela medida solicitada pelo Ministério Público do Rio porque trabalhou durante sete anos como assessor de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), entre 2005 e 2012. Promotores investigam um suposto esquema de desvio de dinheiro no gabinete do ex-deputado estadual conhecido como “rachadinha”, no qual funcionários são obrigados a devolver parte do salário ao parlamentar.

PUBLICIDADE