Publicado em 17/05/2018 às 14h56.

Justiça autoriza cumprimento imediato da pena de José Dirceu

Último recurso do ex-ministro foi negado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região e pena de 30 anos e 9 meses deverá ser cumprida

Redação
Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) negou o último recurso de José Dirceu na segunda instância na tarde desta quinta-feira (17) e autorizou o cumprimento da  condenação é de 30 anos e 9 meses. Agora o TRF-4 precisa emitir ao juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal no Paraná, o ofício autorizando a execução da pena.

Dirceu, que responde por corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro no âmbito da Operação Lava Jato, ainda pode recorrer em instâncias superiores. O ex-ministro estava preso no Paraná entre agosto de 2015 e maio de 2017, quando o Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu um habeas corpus para responder em liberdade, mas com monitoramento por tornozeleira eletrônica.

 

Mais notícias