Publicado em 11/10/2018 às 14h23.

Justiça concede habeas corpus a Marconi Perillo

Suspeito de receber R$ 12 milhões em propina da Odebrecht, ex-governador de Goiás foi preso quando prestava depoimento

Redação
Brasília - O governador de Goiás, Marconi Perillo, dá entrevista coletiva após reunião com a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministra Cármen Lúcia (Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

 

Detido nesta quarta-feira (10) quando prestava depoimento no âmbito da Operação Cash Delivery, o ex-governador de Goiás Marconi Perillo (PSDB) conseguiu um habeas corpus no começo da tarde desta quinta-feira (11).

A decisão foi do desembargador Olindo Menezes, da 4ª Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). A operação investiga o recebimento de R$ 12 milhões em propina da Odebrecht.

“Como adiantamos desde o primeiro momento a prisão era ilegal, arbitrária e infundada e de certa maneira afrontava outras decisões de liberdade que já foram concedidas nesta mesma operação. A defesa não tem nenhuma preocupação com os fatos investigados e temos absoluta convicção na inocência plena do Marconi”, afirmou ao G1, por meio de nota, o advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, conhecido como Kakay.

Mais notícias