Publicado em 12/08/2017 às 13h00.

Lula diz que errou ao considerar manifestações de 2013 democráticas

Como justificativa para constatar o equívoco, o petista utilizou a cobertura midiática massiva sobre os protestos

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Diferentemente do que havia dito até então, o ex-presidente Lula (PT) afirmou, em discurso nesta sexta-feira (11), que se precipitou ao considerar como democráticas as manifestações de junho 2013, que ficaram conhecidas como Jornadas de Junho.

A justificativo para constatar o engano, segundo o petista, é que “a Globo não suspendeu novela nem para transmitir enterro do Roberto Marinho [fundador da emissora]”, mas “naquela passeata, ela suspendeu a grade de novela para transmitir ao vivo uma grade do movimento social, sobretudo contra o governo Dilma”.

“Nós nos precipitamos ao achar que 2013 foi uma coisa democrática. Que o povo foi para a rua porque estava muito preocupado com aquela coisa do transporte coletivo”, continuou.

Condenado em primeira instância a 9 anos e 6 meses de prisão pelo juiz Sergio Moro, Lula ainda criticou procuradores da Operação Lava Jato e confirmou que se candidatará em 2018.

PUBLICIDADE