Publicado em 11/01/2017 às 12h42.

Lula diz que Gabrielli foi o ‘mais importante’ presidente da Petrobras

Com vários superlativos, ex-presidente homenageou o aliado baiano, o qual disse ser “vítima de infâmia e de acusações”

Evilasio Junior / João Brandão
Foto: Mateus Soares/ bahia.ba
Foto: Mateus Soares/ bahia.ba

 

O ex-presidente Lula iniciou a sua fala e dedicou boa parte do seu discurso no ato político promovido pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), nesta quarta-feira (11), no Parque de Exposições, em Salvador, para “homenagear” ao ex-comandante da Petrobras, o baiano José Sérgio Gabrielli, que chefiou a estatal no período investigado pela Operação Lava Jato.

“O companheiro Gabrielli foi o mais importante presidente que a Petrobras já teve, o melhor elo de desenvolvimento da Petrobras, e que é vítima de infâmia, é vítima de acusações. Essas pessoas se esquecem que, quando eu fui indicar José Sérgio Gabrielli para ser o diretor financeiro da Petrobras, diziam que ele não tinha competência, possivelmente porque não sabiam da qualificação profissional do Gabrielli. Com apenas um ano na diretoria financeira da Petrobras, ele já foi eleito melhor diretor financeiro de todas as petroleiras (sic) do mundo”, superlativou.

No entendimento do líder petista, o ex-presidente da petrolífera foi fundamental para a abertura de capital da companhia, mas não é reconhecido “porque não vem do Sul”. “Ele, junto comigo, participou do maior processo de capitalização de uma empresa na história da humanidade, que foi a capitalização da Petrobras, não na Bolsa de Nova Iorque ou na Bolsa de Tóquio ou na Bolsa de Paris, foi na Bolsa de São Paulo. É [por] isso que muitas vezes nós não somos perdoados”, afirmou.

Lula pontuou ainda que Gabrielli tinha “30 anos de Petrobras” antes de assumir o posto e que “o perseguem para criminalizar o nosso governo”.

Mais notícias