Publicado em 12/07/2019 às 16h48.

Maia admite deixar para agosto votação em 2º turno da reforma da Previdência

Presidente da Câmara diz que trabalhará para concluir nesta sexta a votação dos destaques (propostas de alteração de trechos do texto)

Redação
Foto: Antonio Augusto/ Câmara dos Deputados
Foto: Antonio Augusto/ Câmara dos Deputados

 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), admitiu nesta sexta-feira que a votação do segundo turno da reforma da Previdência poderá ficar para agosto, depois do recesso parlamentar, segundo o jornal O Globo.
De acordo com a publicação, ele afirmou que trabalhará para concluir a votação dos destaques (propostas de alteração de trechos do texto) hoje e, com isso, concluir a votação em primeiro turno.

Os destaques começaram a ser votados na quinta (11), mas a sessão foi suspensa na madrugada por falta de quórum. Os parlamentares aprovaram quatro destaques e rejeitaram um.

Após ser aprovado em primeiro turno, o texto da reforma será enviado de volta à Comissão Especial, que formatará a redação resultante do plenário.

PUBLICIDADE