Publicado em 14/11/2017 às 14h20.

Maia critica ‘interferência permanente’ do governo no Congresso

Presidente da Câmara dos Deputados avalia que é inconstitucional a mudança de leis trabalhistas por medida provisória

Redação
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Foto: Luis Macedo/Câmara dos Deputados

 

Ao condenar o excesso de Medidas Provisórias editadas pelo governo, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), criticou também, nesta terça-feira (14), a “interferência permanente” do Palácio do Planalto no Congresso.

“O que eu fico preocupado é com essa interferência do Poder Executivo no Poder Legislativo de forma permanente. Temos dez Medidas Provisórias trancando a pauta na Câmara dos Deputados. É muito ruim você ter uma pauta que acaba sendo quase toda ela monopolizada pelo Poder Executivo”, afirmou, segundo a Agência Brasil.

Para Maia, é inconstitucional a mudança de leis trabalhistas por Medida Provisória. O deputado acrescentou que, caso as alterações venham por meio de projeto de lei, serão votadas em no máximo três semanas.