Publicado em 10/01/2018 às 09h06.

MBL fará ato anti-Lula em ‘reduto do PT’ no dia do julgamento

Grupos exibirão documentário “Impeachment: do apogeu à queda”, produzido pelo site Brasil Paralelo, no bairro do Rio Vermelho

João Brandão
Foto: Facebook / Reprodução
Foto: Facebook / Reprodução

 

Membros do Movimento Brasil Livre (MBL), com apoio da Ordem dos Médicos do Brasil (OMB), Nas Ruas e Rádio Web Republicana e do vereador Cézar Leite (PSDB), vão instalar um telão, no bairro do Rio Vermelho, em Salvador, para exibir o documentário “Impeachment: do apogeu à queda”, produzido pelo site Brasil Paralelo, no dia 24 de janeiro, entre 18h e 19h, quando acontece o julgamento do ex-presidente Lula no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4).

Contatado pelo bahia.ba na manhã desta terça-feira (10), o coordenador do MBL na Bahia, Eduardo Viana, afirmou que “não quero deixar passar essa data em branco”. “Vamos contar a história do ‘Petrolão’, do governo do PT, culminando no impeachment. É um papel informativo ao ar livre”, explicou. O líder do grupo informou, no entanto, que não exibirá momentos do julgamento. “As pessoas acompanharão da sua casa, no conforto”, completou.

O provável local é no Largo de Santana, onde tem um diretório regional do PT e também é conhecido como reduto petista na capital baiana. Questionado pela reportagem sobre a possibilidade de confusão, Viana disse que entende que a cidade é de todos, mas afirmou que ficará distante do espaço.

“Nossa ideia não é de forma alguma fazer provocação ou criar confronto, muito pelo contrário. Entendo que com lei e com ordem numa democracia, a pessoa que pensa diferente pode conviver. Entendo que pode até ter algumas tradições, mas assim como fizemos as maiores manifestações da história na Barra, depois as pessoas com outros viés ideológicos também fizeram lá. Acho que Rio Vermelho é de todos”, pontuou.

Para ele, o local “tem grande fluxo de pessoas, é um dos bairros mais movimentados e se qualifica muito bem para receber o evento”.