Publicado em 15/05/2019 às 09h05.

Ministro nega ser autor de críticas a Bolsonaro em diálogo que viralizou

Santos Cruz disse que o horário da troca de mensagens coincide com o momento no qual ele viajava de avião de Brasília para São Gabriel da Cachoeira (AM)

Redação
Brasília - O secretário nacional de Segurança Pública, general Carlos Alberto Santos Cruz, durante reunião com secretários de Segurança Pública dos estados (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

 

O ministro Carlos Alberto dos Santos Cruz (Secretaria de Governo) classificou como falsa uma troca de mensagens, da qual ele seria um dos interlocutores, com críticas ao presidente Jair Bolsonaro, de acordo com o G1.

A imagem do diálogo, que circulou em redes sociais, não é verdadeira, diz o ministro, porque o horário da troca de mensagens coincide com o momento no qual ele viajava de avião de Brasília para São Gabriel da Cachoeira (AM).

Na conversa, há ainda críticas a um dos filhos do presidente, não especificado, e a uma pessoa chamada “Fábio”.

print-wpp divulgacao

“O desqualificado que fabricou o diálogo falso, aonde eu seria um dos interlocutores, falando do presidente, famílias, Fábio e do vice-presidente, cometeu um crime absurdamente mal feito, pois o print da tela revela que o ‘diálogo’ foi no dia 6 de maio, dentro do horário que eu estava voando de Brasília para São Gabriel da Cachoeira-AM”, afirmou o ministro.

Santos Cruz defendeu que a Polícia Federal investigue o caso. O titular da Secretaria de Governo acompanha Bolsonaro na viagem a Dallas (Texas), nos Estados Unidos, onde o chefe do Palácio do Planalto receberá uma homenagem da Câmara de Comércio Brasil-EUA.