Publicado em 04/09/2018 às 14h20.

MP-SP denuncia Haddad por corrupção e lavagem de dinheiro

Segundo a peça, ex-prefeito teria pedido R$ 2,6 milhões à construtora UTC Engenharia para pagamento de dívidas de campanha com uma gráfica

Redação
Foto: Ricardo Stuckert
Foto: Ricardo Stuckert

 

Possível candidato a presidente da República pelo PT, o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad foi denunciado pelo Ministério Público por corrupção passiva, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, segundo o G1.

Conforme a denúncia, Haddad teria pedido R$ 2,6 milhões à construtora UTC Engenharia para pagamento de dívidas de campanha com uma gráfica, de propriedade do ex-deputado estadual Francisco Carlos de Souza, conhecido como “Chicão”.

Ainda de acordo com a peça, a solicitação à empresa foi feita entre abril e maio de 2013 pelo então tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto.

Autor da denúncia, o promotor Marcelo Mendroni afirma que Vaccari Neto “representava e falava em nome de Fernando Haddad”. O documento aponta que Ricardo Pessoa, dono da UTC, possuía uma “contabilidade paralela” relativa “a propinas pagas em decorrência de contratos de obras da UTC com a Petrobras, como “dívida a saldar em pagamentos indevidos de propinas” de R$ 5 milhões.

No entendimento do promotor, o ex-prefeito foi beneficiado “indiretamente” do pagamento e da dissimulação do dinheiro, e o PT, ‘diretamente”. “Ele foi beneficiário final do pagamento da dívida”, defende Mendroni.

Por meio de nota, a assessoria de Haddad demonstrou “surpresa” com a denúncia em período de campanha e destacou que Pessoa, delator do caso, teve delações negadas pela Justiça.