Publicado em 18/02/2019 às 21h00.

Na Alemanha, Jean Wyllys diz que não tem moradia e conta com ajuda de amigos

Ex-parlamentar afirmou que pretende procurar uma bolsa para doutorado na capital alemã

Redação
Foto: Agência Câmara
Foto: Agência Câmara

 

 

O ex-deputado federal do PSOL Jean Wyllys disse, em entrevista coletiva em Berlim, nesta segunda-feira (18), que está morando na capital alemã, onde pretende procurar uma bolsa para doutorado. Ele afirmou ainda que vive com ajuda de amigos e não tem onde morar.

“Minha vida ainda está se assentando. Estou em Berlim, não tenho moradia, conto com ajuda de amigos. Ainda não tenho um novo trabalho. Provavelmente vou me inscrever em um programa de doutorado, para fazer doutorado. Existem conversas com instituições que podem me receber como pesquisador, como professor visitante. Existem conversas com diferentes instituições mas ainda não há nada acertado”, declarou, em conversa com a imprensa.

O ex-parlamentar também contou que teve oferta de asilo político do governo francês, mas não pretende aceitar. “O asilo político é um instituto que demora um tempo. Há outras pessoas que precisam de asilo político. Para mim, permanecer aqui com um visto de estudante ou pesquisador é muito melhor do que um asilo político”, comentou.

No mês passado, ele anunciou que desistiu de assumir o mandato na Câmara dos Deputados e que deixaria o Brasil, após ameaças de morte contra ele e sua família.

Na sexta-feira, o ex-deputado apareceu pela primeira vez em público depois que deixou o País, para cumprimentar Wagner Moura na sessão do filme brasileiro “Marighella” no Festival de Cinema de Berlim.