Publicado em 12/03/2019 às 15h25.

Neto diz que suspeito de participar da morte de Marielle será expulso do DEM

Preso nesta terça-feira, Élcio Vieira de Queiroz é filiado ao DEM desde 2011

Redação
Foto: Valter Pontes/Secom/prefeitura de Salvador
Foto: Valter Pontes/Secom/prefeitura de Salvador

 

O prefeito de Salvador e presidente nacional do DEM, ACM Neto, informou à revista Veja que o partido vai expulsar imediatamente o ex-policial militar Élcio Vieira de Queiroz, acusado de participar da morte da ex-vereadora Marielle Franco (PSOL), em março do ano passado.

Élcio é filiado ao DEM do Rio de Janeiro, cujo presidente é Cesar Maia, desde junho de 2011 e, segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sua situação na legenda é regular.

“Não aceitaremos nenhum quadro desse tipo no partido. Não tem outro caminho a não ser expulsão imediata”, disse ACM Neto para a publicação.

Nesta terça, foram presos o policial militar reformado Ronnie Lessa, 48 anos, e o ex-policial militar Élcio Vieira de Queiroz, de 46 anos. Eles são apontados como suspeitos pelos assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.