Publicado em 26/01/2017 às 16h36.

Nilo admite que sabia ‘há muito tempo’ não ter 32 votos

Em campanha pela quinta reeleição, o presidente da Assembleia Legislativa tem dito há semanas que já tinha o apoio garantido de, no mínimo, 32 deputados

Rodrigo Aguiar
Foto: Sandra Travassos/ AL-BA
Foto: Sandra Travassos/ AL-BA

 

Candidato à reeleição pela quinta vez, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA), Marcelo Nilo (PSL), deixou escapar que já sabia não contar com os 32 votos que diz ter há semanas, ao comentar nesta quinta-feira (26) o apoio anunciado pelos deputados Alan Castro e Manassés, seus correligionários, a Ângelo Coronel (PSD), que também disputa o comando da AL-BA.

“Há muito tempo eu já tinha tirado os dois da conta. Tem dois meses, eu acho, que Alan esteve no meu gabinete. Conheço a vida, não sou menino amarelo. Eu já tinha perdido a esperança dos dois há muito tempo. [Com] Manassés eu ainda alimentava alguma esperança de ficar comigo. Mas respeito a decisão dos dois. É um processo democrático”, declarou Nilo ao bahia.ba, em almoço com os seus apoiadores.

Há duas semanas, o atual presidente da Assembleia disse ter 32 votos assegurados, após receber o apoio do deputado Samuel Júnior (PSC).

PUBLICIDADE