Publicado em 14/11/2017 às 09h04.

No tiroteio tucano que promete esquentar, Imbassahy vai indo

Se a briga com Aécio vai esquentar, como ficam eles? Luislinda fica órfã, e Imbassahy, que já não tem o apoio do PSDB e sofre pressão do Centrão, agora está mais na conta

Levi Vasconcelos

Frase da vez

“A estima vale mais do que a celebridade, a consideração mais do que a fama, e a honra mais do que a glória”
Chamfort, jornalista, poeta e humorista francês 1741-1794).

Foto: Beto Barata/PR
Foto: Beto Barata/PR

 

A briga entre os tucanos promete esquentar nos próximos dias. Um dos integrantes do Conselho de Ética do PSDB diz estar pronto para pedir a expulsão do senador mineiro Aécio Neves, acusado pela ala quer defender o rompimento com Temer, de estar apenas pensando em salvar a própria pele, levando o partido, e com ele os seus projetos presidenciais, para o buraco.

Ontem, Bruno Araújo, ministro das Cidades, pediu demissão, o que fragilizou ainda mais, do ponto de vista partidário, a posição dos ministros que restam: Aloysio Nunes (Relações Exteriores) e os baianos Antonio Imbassahy (Governo) e Luislinda Valois (Direitos Humanos).

Se a briga com Aécio vai esquentar, como ficam eles? Luislinda fica órfã, e Imbassahy, que já não tem o apoio do PSDB e sofre pressão do Centrão, agora está mais na conta de Temer.

Dizem que ele caiu nas graças presidenciais. E a esposa dele, Márcia, nas de D. Marcela, a primeira dama. Apreço pessoal é um dos componentes da política. As vezes dá certo, outras não.

Levi Vasconcelos

Levi Vasconcelos é Jornalista político, Diretor de Jornalismo do Bahia.ba, e titular da Coluna Tempo Presente do Jornal A Tarde.