Publicado em 09/05/2018 às 17h50.

PGR pede mais 60 dias para investigar presidentes do Senado e da Câmara

Também são alvos do inquérito os senadores Romero Jucá e Renan Calheiros, além do deputado Lúcio Vieira Lima, todos do MDB

Redação
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

 

A Procuradoria-Geral da República (PGR) solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) mais 60 dias para finalizar um inquérito contra os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e do Senado, Eunício Oliveira (MDB), instaurado com base em delações de ex-funcionários da Odebrecht.

Também são investigados os senadores Romero Jucá e Renan Calheiros, além do deputado Lúcio Vieira Lima, todos do MDB, por um suposto pagamento de propina de R$ 7 milhões da empreiteira em troca da aprovação de uma medida provisória relativa a incentivos tributários a produtores de etanol e à indústria química.

O pedido da PGR será analisado pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Com informações do G1.