Publicado em 13/01/2018 às 10h00.

Planalto teme que disputa entre Maia e Meirelles atrapalhe Previdência

Tensão eleitoral preocupa o governo, que acredita que possa ter impactos na aprovação da reforma

Redação

A disputa entre os pré-candidatos à Presidência, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Henrique Meirelles (PSD) preocupa o governo. O Palácio do Planalto teme que a tensão possa atrapalhar a aprovação da Reforma da Previdência.

O presidente da Câmara e o ministro da Fazenda se unem à Alckmin, como possíveis candidatos do centro nas eleições 2018.

Segundo matéria publicada na quinta-feira (11) pela Folha de S.Paulo, Maia já articula alianças, e trabalha para minar o nome de Meirelles. O presidente Michel Temer ficou preocupado com o prejuízo à votação da reforma, meta principal do Governo. 

Na sexta (12), a Standart & Poor’s rebaixou a nota de crédito do Brasil em virtude de “constantes atrasos”. Maia e Meirelles divergiram publicamente sobre a “regra de ouro”, que impede endividamento acima do volume de investimento pela União. 

Temer chamou Maia após a confusão, e em entrevista botou “panos quentes” na disputa entre os dois. Ele elogiou Alckmin,  disse que preferia ver Meirelles na condução da economia, e Maia focado na reeleição para presidência da Câmara.

PUBLICIDADE